Comparando o Cloud Privado e o Cloud Público no Data Center

Está se preparando para atualizar seu data center ou pensando em migrar para um cloud privado? Veja as principais diferenças, vantagens e casos de uso de cada tipo de ambiente de cloud para saber qual é a melhor opção para sua organização. Para conferir os detalhes das vantagens comerciais, orçamentárias e técnicas, faça download do white paper.

Tópicos

  • Introdução

    Anos atrás, quando a computação no cloud se tornou o assunto mais falado no ramo, os clouds privados receberam menos atenção que os públicos, principalmente devido à popularidade dos produtos oferecidos por líderes do setor, como a Google e a Amazon. Os departamentos de IT começaram a migrar para clouds públicos, mas logo as preocupações sobre a garantia do tempo de atividade, o controle geral e as ameaças à segurança ofuscaram as vantagens desse modelo. Os ambientes de cloud privado geralmente diminuem, às vezes até eliminam, essas preocupações devido à infraestrutura dedicada e de um único locatário.

    Porém, saber quando migrar para um cloud privado pode ser um grande desafio. O receio das limitações da tecnologia da rede interna, do possível tempo de inatividade da transição, da interrupção dos serviços comerciais, dos custos associados, da perda de dados e talvez das exigências normativas, faz com que muitas empresas deixem a migração para depois.

    Felizmente, a NVIDIA facilita todo o processo. As seções a seguir explicam como identificar o tipo ideal de ambiente de cloud para você, qual é o melhor momento para sua empresa migrar para um cloud privado e como a NVIDIA pode te ajudar no processo.

  • Diferenças entre Clouds Privados e Clouds Públicos

    Atualmente, as empresas precisam de uma rede de IT da escala da Web com foco no aumento da agilidade e na redução dos custos relacionados. Geralmente, as constantes reavaliações e reorganizações da arquitetura única para se adaptar a objetivos comerciais novos ou dinâmicos são tarefas difíceis. O gerenciamento de dezenas ou talvez milhares de aplicações, cada uma criada por equipes diferentes em momentos específicos e em diversas linguagens, exige planejamento e supervisão detalhados. 

    Algumas aplicações já precisam estar disponíveis para uso pelos clientes, fornecedores de software como serviço (SaaS - Software as a Service), subcontratados ou parceiros da empresa. Outras são desenvolvidas para serem usadas apenas pelos funcionários internos. Por fim, a empresa precisa saber qual solução de computação no cloud é a mais adequada para cada aplicação: privado, público ou híbrido.

    CLOUD PÚBLICA

    A solução de cloud público é hospedada e mantida por um fornecedor externo, como o Microsoft Azure ou a Amazon AWS. O fornecedor externo é basicamente o proprietário da infraestrutura de cloud e "aluga" uma parte para os locatários interessados por uma taxa mensal. A substituição de servidores internos pelo cloud público tem vários benefícios importantes, como funções melhores de escalabilidade, mais confiabilidade e recursos de automação da rede no cloud público.

    Os fornecedores de serviços gerenciados de cloud também podem economizar tempo e dinheiro da organização mantendo a infraestrutura relacionada e solucionando problemas contínuos de balanceamento de carga, servidores web, servidores de aplicações e scripts personalizados de failover. Essa opção pode ser muito interessante para algumas empresas. Outras podem querer ter mais controle sobre a rede de computação no cloud, pelo menos em relação a aplicações específicas mais complexas.

    CLOUD PRIVADO

    Embora os clouds públicos tenham muitas vantagens, a maioria das empresas raramente implanta todas as suas aplicações em um ambiente público. Na verdade, para as empresas que ainda usam uma infraestrutura local e não sabem se devem adotar uma solução privada ou pública, geralmente a migração para o cloud privado é a opção mais simples do ponto de vista logístico.

    É possível configurar os clouds privados para oferecer suporte a qualquer aplicação, assim como na arquitetura tradicional no próprio local. Eles também são a opção mais adequada para empresas que dependem de certas aplicações legadas, muitas das quais apresentam problemas de baixo desempenho quando implantadas em soluções mais convencionais no cloud público. Os clouds privados também são ótimas opções para aplicações pouco usadas ou com código mal escrito que podem não justificar o custo extra e o trabalho necessário para reescrevê-las e migrá-las para um cloud público.

    Os clouds privados são uma forma segura e fácil de testar e desenvolver novas aplicações de todos os níveis de complexidade. A NVIDIA oferece um dispositivo virtual com suporte da comunidade chamado NVIDIA® Cumulus VX, que permite que administradores e engenheiros de IT visualizem e testem novas aplicações e a infraestrutura do data center de forma eficiente, segura e sem custos adicionais. 

    A conformidade normativa geralmente é outro obstáculo na escolha de um cloud público. Digamos, por exemplo, que sua empresa use o Oracle RAC com uma arquitetura dedicada para garantir a conformidade. Um equivalente comum do cloud público é o Amazon Relational Database Service (Amazon RDS), mas ele não apresenta conformidade com a HIPAA.

    CLOUD HÍBRIDO

    Uma solução de cloud híbrido é uma combinação de clouds públicos e privados, geralmente de vários fornecedores. Ao distribuir as aplicações da organização em um cloud híbrido, os departamentos de IT podem escolher quais ambientes oferecem as implantações mais eficientes possíveis para aplicações individuais.

    A desvantagem dessa solução comum é que as diferentes plataformas de segurança exigem mais experiência em gerenciamento de IT para garantir que a comunicação entre os aspectos da empresa seja sempre eficiente. Porém, os clouds híbridos funcionam bem para empresas que oferecem serviços adaptados especificamente a diferentes mercados verticais. A empresa pode usar, por exemplo, um cloud público para interagir com os clientes, mas armazenar os dados relacionados deles com segurança em um cloud privado.

    Faça download do white paper para saber mais

    Preencha o formulário abaixo para fazer download do artigo elaborado por analistas, "Diferenças entre os Clouds Privado e Público", e saber como escolher o ambiente ideal para você.

    Send me the latest enterprise news, announcements, and more from NVIDIA. I can unsubscribe at any time.
  • Design de Rede no Cloud Privado

    A solução de cloud privado oferece uma série de vantagens interessantes para empresas que procuram uma solução de rede na escala da web com mais agilidade, escalabilidade e eficiência de custos. Como é fácil configurar o cloud público para atender aos requisitos específicos da empresa e às necessidades de implantação de qualquer aplicação, muitos departamentos de IT desistiram totalmente da opção do cloud público.

    EFICIÊNCIA DE CUSTOS

    A arquitetura de cloud privado oferece recursos de rede na escala da web com mais escalabilidade e agilidade por um custo total de propriedade (TCO - Total Cost of Ownership) muito menor. De acordo com uma pesquisa interna, nossos clientes reduziram o TCO deles em até 60% usando princípios da escala da Web para criar um cloud privado. Em contrapartida, com um ambiente de cloud público, sua organização basicamente "alugaria" o espaço de armazenamento do cloud público, limitando a capacidade de otimizar os recursos, os processos e a escalabilidade.

    MAIS SEGURANÇA

    Como os clouds privados são uma solução de um único locatário, os recursos específicos do hardware, do data center e da rede podem ser projetados com os mais altos níveis de segurança. Com isso, o risco de outra empresa acessar seu data center por acidente é zero. Os servidores podem ser instalados nos limites da rede da organização e gerenciados pela equipe interna de IT. Embora os clouds públicos ofereçam um alto nível de segurança, nada se compara à tranquilidade que uma solução de cloud privado traz.

    AGILIDADE E CONTINUIDADE DA IT NA ESCALA DA WEB

    Geralmente, as organizações implantam soluções em cloud público no firewall da intranet relacionada, o que garante mais eficiência e desempenho. Até mesmo as melhores aplicações raramente funcionam com a mesma fluidez ou eficiência que apresentam quando são implantadas em um ambiente de cloud privado. Porém, o que aconteceria com as operações de sua empresa se o fornecedor de cloud público fechasse a organização?

    Com um ambiente de cloud privado, as organizações nunca mais vão precisar se preocupar em ter que migrar todos os seus dados e aplicações para outra solução no cloud.

    OTIMIZAÇÃO DE RECURSOS

    Quando as empresas escolhem um fornecedor "exclusivo", como a AWS ou o Azure, elas precisam garantir que todas as aplicações estejam vinculadas a um recurso proprietário no cloud público e que todas as pessoas envolvidas passem por um treinamento sobre o respectivo programa. Com um sistema operacional Linux completamente aberto, todo o pacote usa a mesma linguagem. Você pode aproveitar os profissionais existentes com experiência em Linux ou oferecer aos operadores um treinamento sobre o sistema sem precisar de nenhuma certificação adicional.

    MAIS CONTROLE

    Como o hardware do cloud privado fica no local ou na instalação de colocation do fornecedor externo, as organizaçõesempresas têm mais controle sobre o armazenamento de dados e o gerenciamento de aplicações. O departamento de IT continua realizando a supervisão de todo o sistema. Os funcionários podem tomar medidas imediatamente caso seja necessário fazer alguma alteração. O departamento de IT também pode monitorar a implantação de aplicações com cuidado e usar análises avançadas para evitar interrupções ou obstáculos.

    PERSONALIZAÇÃO

    Toda empresa tem requisitos técnicos e objetivos comerciais diferentes que se baseiam no porte da empresa, no setor e nos serviços oferecidos. Um dos benefícios mais interessantes das soluções de cloud privado é que as empresas podem modificar a infraestrutura existente em pouco tempo para se adaptar às demandas em constante mudança. Elas também são a opção ideal para empresas que dependem de certas aplicações legadas, pouco usadas ou com código mal escrito que têm requisitos únicos ou variáveis de largura de banda.

    QUESTÕES DE CONFORMIDADE

    Em matéria de armazenamento no cloud, não existe uma solução única para todos os casos. Dependendo do setor, há certas políticas normativas federais, estaduais ou locais. Além disso, geralmente a comprovação da conformidade é uma preocupação contínua e importante. Em situações que envolvem práticas comerciais internacionais e soberania de dados, o data center que hospeda o serviço de cloud público precisar estar no mesmo país. As soluções de cloud privado geralmente são a melhor opção disponível para tratar de questões de conformidade de todos os tipos.

    ESCALABILIDADE E ADAPTABILIDADE ILIMITADAS

    Pode parecer mentira, mas ainda há regiões do mundo onde não há acesso ao cloud público. Além disso, se uma empresa tiver várias filiais localizadas em diversas regiões usando diferentes sistemas operacionais, os problemas de conformidade provavelmente vão variar muito de acordo com o local. Para essas empresas, uma solução de cloud privado pode ser a única opção viável. A NVIDIA oferece o NVIDIA Cumulus Linux, o SONiC e o NVIDIA Mellanox Onyx® para criar, automatizar e personalizar seu cloud privado, duplicando os mesmos princípios da escala da web dos maiores e mais sofisticados data centers do mundo.

     

  • Migrando para um Cloud Privado no Data Center

    Geralmente, o medo da mudança impede ou atrasa a migração para o cloud privado em muitas empresas. Os quatro sinais abaixo indicam que talvez sua organização precise tomar essa medida.

    1. Você precisa saber muito mais do que apenas o número de telefone do fornecedor de cloud.

      Seus funcionários, clientes e fornecedores precisam de acesso à sua rede de qualquer dispositivo e a qualquer hora do dia. Eles também precisam conseguir acessar o data center mesmo que estejam na cafeteria local em uma tarde de domingo ou em um hotel do outro lado do mundo. Caso os usuários tenham algum problema em acessar aplicações ou serviços ou a empresa precise que o time-to-market de novas aplicações seja consistente e eficiente, pode ser arriscado usar um ambiente de cloud público, porque você depende totalmente dos horários, dos processos e dos cronogramas do fornecedor. Já com um ambiente de cloud interno, você pode personalizar todos os processos de acordo com as necessidades da empresa.

    2. As aplicações legadas parecem estar ficando cada vez mais lentas.

      Quase todas as empresas, independentemente do porte ou setor, usam pelo menos uma (se não várias) aplicações legadas. Embora sejam mais antigas, elas ainda são fundamentais para as operações comerciais diárias.

      Porém, com o tempo, muitas começam a apresentar problemas devido ao baixo desempenho. Se você já tem tudo pronto para migrar essas aplicações para uma solução no cloud, o cloud privado é a melhor opção. É fácil personalizar os clouds privados para atender às necessidades específicas desses sistemas legados mais antigos. Já os clouds públicos podem exigir um longo processo de reescrita do código para o qual você não tem tempo.

    3. Os usuários não conseguem compartilhar recursos e informações com eficiência.

      Uma parte importante da rede na escala da web é o NetDevOps. Basicamente, essa metodologia exige que as equipes de rede, desenvolvimento e operações colaborem da melhor maneira possível para otimizar a eficiência organizacional. Esse tipo de estrutura organizacional garante que os funcionários compartilhem dados e recursos com facilidade. Com uma rede de cloud privado, ainda é possível atribuir códigos exclusivos de acesso e autenticação a cada usuário. Você pode bloquear o acesso de funcionários individuais a seções inteiras da rede, conceder a eles privilégios "somente leitura" de outras partes e disponibilizar recursos de edição apenas para arquivos específicos, se necessário. Além disso, o funcionário de IT com o nível adequado de autorização pode alterar os parâmetros individuais imediatamente. Você pode fazer quase tudo isso com um cloud público, mas um cloud privado oferece mais controle e flexibilidade internos. A tecnologia e as aplicações são outros elementos importantes. Muitas aplicações de alto desempenho funcionam em servidores bare-metal. Um ambiente aberto e privado permite que você use as aplicações certas para as necessidades de sua empresa. É possível, por exemplo, executar aplicações de big data de alto desempenho em um servidor bare-metal e aplicações simples de back-office como máquinas virtuais (VMs - Virtual Machines).

    4. Você precisa de uma capacidade maior para inovar e crescer com sua empresa.

      Um cloud privado na escala da web oferece controle total sobre o data center e a rede. Caso você precise de processos especializados, aplicações personalizadas ou tecnologia de ponta, um ambiente de cloud público só vai dificultar seu trabalho. Com um cloud público, você fica limitado a tecnologias e aplicações proprietários, processos e atualizações padronizados e uma equipe de suporte que não atua no local.

    5. Você se preocupa com a segurança e a conformidade.

      Se você está preocupado com a conformidade normativa, como SOX ou HIPPA, precisa ter os dados fisicamente e garantir que eles sejam devidamente transmitidos e armazenados, um cloud privado é a melhor e talvez a única opção. Com esse modelo, você tem controle total sobre os mecanismos de segurança vigentes, e todos os dados são armazenados internamente.

      Algumas empresas também estão preocupadas com a soberania dos dados, isto é, os dados precisam estar localizados em um país específico por questões legais, de segurança ou de privacidade. Esse é outro motivo importante para garantir o armazenamento interno dos dados e o controle total da privacidade, da segurança e da localização física.

      O mundo da computação no cloud evolui muito rapidamente, o que significa que as empresas precisam conhecer as tendências mais atuais. Já adotou a automação da rede no cloud privado ou está só começando sua jornada? Seja qual for o seu caso, confira a lista a seguir, que apresenta as tendências técnicas e palavras-chave relacionadas à rede que começaram a ganhar atenção em 2017.

    DEVOPS E NETDEVOPS

    DevOps significa "uma combinação de desenvolvimento de software e operações". Em vez de tratar das duas questões separadamente, os profissionais de IT uniram as duas disciplinas em um único conceito. Ao invés de identificar a equipe de desenvolvimento e a equipe de operações como dois grupos distintos responsáveis por tarefas específicas, a metodologia DevOps reconhece que os dois grupos são interdependentes um do outro.

    O foco principal é a colaboração, a comunicação e a coesão. Quando esse conceito é aplicado à rede, principalmente em relação à automação da rede do cloud privado, o termo ganha mais um elemento e se torna NetDevOps. Essa metodologia, se implementada corretamente, permite que os profissionais de IT se adaptem mais rapidamente às mudanças necessárias, automatizem os processos da rede, controlem as alterações e reduzam ou eliminem obstáculos do provisionamento. A NetDevOps representa uma verdadeira mudança de cultura nas organizações, pois assim as equipes de desenvolvimento e operações podem colaborar para trabalhar com mais eficiência e melhorar o time-to-market.

    INFRAESTRUTURA HIPERCONVERGENTE (HCI)

    Na arquitetura de IT convergente tradicional, o hardware de armazenamento é conectado diretamente aos servidores físicos. O armazenamento flash é uma solução comum para fins de cache a partir do hardware de armazenamento baseado em disco conectado e para uso em aplicações de alto desempenho. Com uma infraestrutura hiperconvergente, o controlador do armazenamento funciona em cada nó do cluster.

    Assim como as opções de cloud público, as soluções de cloud privado exigem padronização avançada, automação, virtualização, acesso SaaS e monitoramento de recursos. Os ambientes de HCI oferecem recursos de armazenamento e computação pré-integrados para ajudar as empresas a começar suas atividades muito mais rápido. As empresas que usam o Cumulus Linux, por exemplo, conseguem reduzir os custos associados e têm acesso fácil às ferramentas convencionais do Linux para automatizar e gerenciar a rede.

    A HCI surgiu no setor de rede quando grandes empresas da escala da web estavam procurando escalabilidade econômica e modular para o hardware convencional. A HCI reúne dispositivos de computação e armazenamento, além de oferecer aos clientes uma solução simples, padronizada e fácil de dimensionar.

    Confira o estudo de caso da Perth Radiological Clinic e veja um ótimo exemplo de como um cliente da NVIDIA usa uma infraestrutura hiperconvergente em um ambiente de cloud privado com o Cumulus Linux.

    Recursos:

    https://www.hitachivantara.com/en-us/solutions/multicloud-acceleration/hybrid-cloud.html

    http://spearhead.biz/wp-content/uploads/2016/10/top-3-reasons-enterprises-are-moving-to-private-cloud.pdf

Prefere experimentar antes de comprar? Experimente o NVIDIA Cumulus Linux gratuitamente.