Benchmark de Final Fantasy XV Demonstra os Benefícios da GeForce RTX e DLSS. Baixe Agora

Por Andrew Burnes on 14 de Novembro de 2018 | GeForce RTX GPUs Turing Featured Stories DLSS

Nossas novas e poderosas placas de vídeo GeForce RTX possuem uma nova tecnologia inovadora chamada Deep Learning Super-Sampling (DLSS), que pode entregar até o dobro do desempenho das gerações anteriores. Ela está chegando a muitos games, 25 dos quais já anunciamos.

Um deles é Final Fantasy XV: Windows Edition, e agora a desenvolvedora Square Enix lançou uma versão especial de benchmark do game que demonstra como o DLSS funciona e como fica seu visual neste game de RPG de ação de mundo aberto graficamente avançado e de desempenho intenso.

Se você tiver uma placa de vídeo GeForce RTX, poderá baixar esse novo benchmark do DLSS aqui. Mas também lembramos de que você poderá executá-lo sem os benefícios do DLSS em qualquer placa de vídeo. E se você possui o game completo, o DLSS será introduzido em um patch futuro.

Rodar o benchmark gera uma pontuação, mas se você quiser capturar taxas de frames, use a funcionalidade de análise de benchmarrk do MSI Afterburner ou do Fraps, ou algo similar. O desempenho de geração em geração aumenta em até 89% com o DLSS ativado em nossas placas de vídeo RTX mais atuais, e ganhos de até 40% em relação ao TAA são fornecidos com o DLSS, proporcionando aos gamers experiências ainda mais rápidas e espaço extra para aumentar a qualidade dos efeitos visuais.

Em termos de qualidade de imagem no benchmark do DLSS de Final Fantasy XV, as superfícies e detalhes do game são mais claros, a distorção é reduzida, o pontilhamento é quase totalmente eliminado, o efeito fantasma dos detalhes em movimento -- que pode ser visto com muitos métodos AA populares -- é praticamente inexistente, e a renderização incorreta do detalhe em movimento visto através das transparências é corrigida. Em outras palavras, é observada uma imagem mais nítida, limpa e mais definida.

Usando comparações interativas, podemos dar uma olhada mais de perto no parâmetro de comparação do DLSS de Final Fantasy XV: Windows Edition para demonstrar e exemplificar vários desses benefícios.

Primeiro, veja a clareza da cena, que é visivelmente melhorada com o DLSS, tornando a folhagem e as superfícies mais claras e nítidas (segure ctrl e use a roda do mouse se quiser aumentar ou diminuir o zoom):

Melhorias semelhantes à clareza podem ser vistas em todo o benchmark

Quando os personagens jogáveis ​​do game entram no carro, as melhorias na suavização com DLSS podem ser vistas em suas bordas brilhantes. E à medida que o carro se move, não há nenhum borrão na folhagem móvel vista através do para-brisa ao usar o DLSS.

O TAA, em comparação, tende a seguir cegamente os vetores de movimento do objeto em movimento, desfocando os detalhes na tela. O DLSS é capaz de reconhecer que as mudanças na cena são mais complexas e combina as entradas de uma maneira mais inteligente, evitando o desfoque.

O DLSS também gera resultados superiores no cabelo dos personagens, que é composto por texturas alfa que sofrem com pontilhamento e efeito fantasma temporais com o TAA. Com DLSS, o pontilhamento é pouco visível, e não há nenhum efeito fantasma perceptível.

O pontilhamento é efetivamente removido pelo DLSS na comparação de grama gerada dinamicamente pelo game.

Se você quiser experimentar o benchmark do DLSS, baixe aqui.

Deep Learning Super-Sampling: Como Funciona

Agora que você viu como o DLSS pode melhorar a qualidade e o desempenho da imagem, talvez esteja se perguntando como isso funciona?

Primeiro, mostramos a uma rede neural milhares de capturas de tela de cada game com DLSS com Super Amostragem de até 64x (64xSS) e, em seguida, outro conjunto de imagens capturadas sem suavização. Depois, damos à rede a tarefa de analisar e comparar as imagens para aprender a aproximar a qualidade de 64xSS sem seu imenso custo de desempenho.

À medida que a rede repete o processo, seus algoritmos são ajustados e, por fim, ela aprende a automatizar o processo, fornecendo suavização que se aproxima da qualidade de 64xSS, evitando os problemas associados ao TAA, como desfoque na tela, desfoque de movimento, fantasmas e artefatos em transparências.

É claro que nem todo mundo tem um supercomputador, então empacotamos os dados treinados da nossa rede neural em um pequeno arquivo incluído em um driver Game Ready. Com isso, sua placa de vídeo GeForce RTX saberá automaticamente como melhor renderizar cada game com DLSS, garantindo ótimos resultados a cada vez.

Finalmente, aproveitamos a qualidade semelhante ao 64xSS imensamente superior do Deep Learning Super Sampling e nossos filtros de alta qualidade para reduzir a resolução de renderização interna do game. Isso acelera enormemente o desempenho sem causar um impacto negativo na qualidade da imagem, como você pode ver no benchmark de Final Fantasy XV: Windows Edition com DLSS.

Esse aumento de desempenho, combinado com o melhor desempenho de rasterização das placas de vídeo GeForce RTX, faz com que as taxas de frames aumentem em até 2 vezes em 4K, em comparação com as placas de vídeo da arquitetura Pascal Série 10. Com esse desempenho extra, você pode aumentar as configurações e aproveitar uma experiência superfluida a 60 FPS ou mais, proporcionando a você a experiência definitiva nos games.

Para mais informações sobre o DLSS, confira nosso artigo de suporte para saber quais games estão adicionando o DLSS, nossa análise detalhada das tecnologias na Reinvenção dos Gráficos e o White Paper da Arquitetura Turing. E para conferir notícias de novas integrações do DLSS, fique ligado em GeForce.com.

Comentários