A Atualização de Wolfenstein: Youngblood Inclui Reflexos com Ray Tracing, NVIDIA DLSS e NVIDIA Highlights

Por Andrew Burnes on 6 de Janeiro de 2020 | Featured Stories CES 2020 NVIDIA DLSS NVIDIA Highlights NVIDIA RTX Ray Tracing

No ano passado, vimos a primeira onda de games com Ray Tracing chegar ao mercado, dando vida aos ambientes com belos reflexos, sombras e iluminação realistas. Para começar o ano novo, estamos empolgados em compartilhar um upgrade com Ray Tracing para Wolfenstein: Youngblood lançado hoje.

Com o Ray Tracing ativado, você pode aproveitar reflexos com Ray Tracing em cada nível de Wolfenstein: Youngblood. Qualquer superfície, se for reflexiva, oferecerá reflexos precisos, realistas, altamente detalhados e de alta qualidade que elevam a fidelidade gráfica.

Em ação, o Ray Tracing realmente se destaca, com efeitos de arma refletindo e reflexos em tempo real dinâmicos sendo refletidos nos inimigos e em elementos em movimento do game. Para ver com seus próprios olhos, confira o vídeo abaixo:

Para habilitar reflexos com Ray Tracing, verifique se você tem a mais atual atualização do Windows 10 do Driver Game Ready e o patch do game instalados e navegue até Opções > Vídeo > Configurações avançadas. Role para baixo, ative os Reflexos com Ray Tracing e reinicie o game quando solicitado. Ao mesmo tempo, você também pode ativar o NVIDIA DLSS e selecionar o modo DLSS, que oferece aos jogadores diferentes equilíbrios entre o desempenho e a qualidade.

A NVIDIA recomenda a GeForce RTX 2060 para 1920 x 1080, a GeForce RTX 2070 para 2560 x 1440 e a GeForce RTX 2080 para 3840 x 2160, possibilitando que todos os gamers da GeForce RTX tenham os gráficos e Ray Tracing de Wolfenstein: Youngblood em configurações máximas a mais de 60 FPS com o NVIDIA DLSS (observação: os usuários com 6 GB de VRAM podem precisar reduzir os detalhes de textura em um nível).

O NVIDIA DLSS Aumenta o Desempenho de Wolfenstein: Youngblood

Enquanto o Ray Tracing oferece a próxima geração de fidelidade visual em Wolfenstein: Youngblood, nossa tecnologia DLSS aumenta o desempenho para que você possa aproveitar essa fidelidade com taxas de frames mais altas.

Como um algoritmo de AI, o DLSS está constantemente aprendendo e melhorando. Wolfenstein: Youngblood demonstra essa melhoria contínua com o DLSS, proporcionando grandes aumentos nas taxas de frames e proporcionando qualidade de imagem semelhante à resolução nativa com o TAA.

O que isso significa para os gamers é jogar com resoluções de saída e configurações de qualidade mais altas com o Ray Tracing ativado. Em Wolfenstein: Youngblood, a GeForce RTX 2060 oferece mais de 80 FPS a 1920 x 1080 com RT e DLSS, e a GeForce RTX 2080 Ti excede a 100 FPS em 4K.

Defina o YouTube para 1080p60, em vez de "Automático", para ver o vídeo conforme pretendido

Wolfenstein: Youngblood traz três modos de DLSS: Quality, Balanced e Performance. Essas opções controlam a resolução de renderização do DLSS, permitindo que você escolha o equilíbrio correto da qualidade da imagem e dos FPS. Para 1920 x 1080 e 2560 x 1440, o padrão é definido como Quality, com 4K definido como Performance. Analisando o desempenho com Ray Tracing ativado e DLSS nas configurações padrão, você desfrutará de ganhos sólidos em toda a nossa linha de RTX

O NVIDIA DLSS pode melhorar o desempenho em até duas vezes em Wolfenstein: Youngblood

Mais importante, o DLSS atinge esse desempenho e, ao mesmo tempo, mantém a qualidade da imagem comparável às resoluções nativas com TAA. Vamos dar uma olhada em alguns exemplos.

Imagens capturadas a 1080p usando DLSS Quality Mode

Acima, DLSS mantém a linha crucial de trabalho nos canos e nas grades, nas luzes especulares, nos degradês sutis e em todos os detalhes. Aqui, ele fortalece a grade no lado direito da tela e as tubos na construção do centro, com ambas parecendo menos detalhadas e aparentes na imagem nativa com TAA. .

Imagens capturadas a 1080p usando DLSS Quality Mode

O DLSS novamente mantém a linha crucial trabalhando no cabeamento e nos parapeitos das janelas, nas luzes especulares, nas áreas sombreadas e em todos os detalhes. Aqui, ele fortalece os parapeitos das janelas no lado direito da tela e as antenas na parte superior do edifício, que são muito mais suaves na imagem nativa com TAA.

Embora o DLSS tenha feito ótimos avanços de desempenho e qualidade de imagem no último ano e esteja ótimo em Wolfenstein: Youngblood, ainda não  terminamos. Por exemplo, ainda há alguns casos em que o DLSS tem mais a aprender. Vamos dar uma olhada em um exemplo:

NVIDIA Highlights em Wolfenstein: Youngblood

Além de adicionar Ray Tracing e DLSS, a nova atualização de Wolfenstein: Youngblood também inclui o NVIDIA Highlights. Com a versão mais atual do GeForce Experience instalado, o Highlights gravará automaticamente seus melhores momentos de gameplay, os quais você pode editar e carregar mais tarde no YouTube e nas mídias sociais.

Ao carregar o patch posterior do game com as versões mais atuais dos nossos Driver Game Ready e GeForce Experience instalados, você será solicitado a habilitar o NVIDIA Highlights. Se você clicar acidentalmente em "Não", ainda assim poderá ativá-lo pressionando Alt + Z no game para carregar o overlay do GeForce Experience e, em seguida, navegar para Configurações > Highlights no ícone da roda da engrenagem.

Para ver um número ainda maior de games com Ray Tracing, fique ligado em GeForce.com. Já anunciamos que vários dos maiores games deste ano serão beneficiados com o Ray Tracing, e ainda há muito mais para chegar. Para ver outras novidades e anúncios sobre a GeForce no CES, confira nosso Artigo sobre CES 2020.

Comentários